Músicos brasileiros e argentinos fazem público dançar na 1ª noite do Figo 2014

Texto: Agatha Couto

Na primeira noite do Festival Internacional de Música em Goiás (Figo), edição 2014, os DJs do Sistema Criolina fizeram da Praça do Bambu, local dos shows em Alto Paraíso, uma imensa pista de dança com o projeto Aparelinho, um carrinho de som elétrico e autônomo. O Sistema empolgou o público misturando diversos sons como samba, axé, funk, reggateton e eletrobrega. O carrinho também chamou a atenção pelo visual colorido e iluminado, atraindo a curiosidade de muitas crianças.

No palco principal do evento, os argentinos do Rosario Smowing fizeram um show empolgante desde o início, com uma mistura de swing, ska, jazz, mambo e outros, levando o público a dançar e levantar poeira do chão da Praça. Eles tocaram músicas de seu último álbum, Se Mueve, de seus álbuns anteriores e até a brasileiríssima Aquarela do Brasil.

“Gostamos de sair cantando por aí, é o que nos faz felizes. Esperamos que vocês estejam tão felizes como nós.”, disse o vocalista Diego Casanova. Ao final do show, eles fizeram um pedido ao público: “Não se esqueçam de nós!”.

Com a Praça do Bambu lotada, Renato Borghetti subiu ao palco do Figo 2014 acompanhado de seu acordeon e dos músicos Pedro Figueiredo, na flauta e no sax, Victor Peixoto, no teclado, e Daniel Sá, no violão. Renato agradeceu ao público de Alto Paraíso e disse que “fica fácil tocar em um lugar tão bonito assim”.

Fechado a programação da noite, o show instrumental animou o público com ritmos tipicamente gaúchos, argentinos, uruguaios e nordestinos. O público soltou a voz para acompanhar a execução de músicas como Feliciade, de Lupicínio Rodrigues, Luar do Sertão, Baião e Asa Branca, de Luiz Gonzaga.

Apoio e Patrocínios

Sponsor #1